Páginas

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

QUANDO APENAS DIZER "DEUS TE ABENÇOE" NÃO ADIANTA



É comum vermos pessoas passando por necessidades físicas, materiais ou emocionais. Vez ou outra ficamos sabendo de uma família da nossa comunidade cristã que está com dificuldades financeiras. Pode ser que seja um vizinho nosso que esteja sem comida ou sem roupas. Qualquer que seja a situação, já nos deparamos com pessoas necessitadas: na rua, no ônibus, na igreja.

É comum também fazermos uma expressão de dó. Pode ser que nosso coração fique realmente apertado. Mas então esperamos aquela emoção passar e seguimos a vida normalmente. Pelo menos ver alguém com problemas nos faz agradecer a Deus porque Ele nos dá tudo o que precisamos e ainda um pouco mais. Mas uma pessoa com alguma necessidade não precisa de dó. Ela precisa de minha ajuda.

Não falo como a pessoa que sempre ajuda. Pelo contrário. Quase nunca ajudo. É triste admitir, mas ficar escrevendo aqui e apontando é fácil demais. Não quero ser hipócrita, então que fique claro: muitas vezes estou tão focado em meus próprios problemas e dificuldades que simplesmente não presto atenção nos problemas e dificuldades dos outros. Isso pode parecer normal: "cada um com seus problemas", mas é mesquinho demais. E simplesmente não é isso que Jesus ensina.

Pode ser que não ignoremos um necessitado, mas a grande parte do tempo simplesmente dispensamos um "Deus te abençoe, vou orar por você". Até isso, porém, é hipocrisia. Agir assim não muda a vida de ninguém. Além, é claro, de apenas mostrar que nossa fé precisa de vida. 

"Meus irmãos, que adianta alguém dizer que tem fé se ela não vier acompanhada de ações? Será que essa fé pode salvá-lo? Por exemplo, pode haver irmãos ou irmãs que precisam de roupa e que não têm nada para comer. Se vocês não lhes dão o que eles precisam para viver, não adianta nada dizer: 'Que Deus os abençoe! Vistam agasalhos e comam bem.' Portanto, a fé é assim: se não vier acompanhada de ações, é coisa morta" (Tiago 2:14-17, NTLH).

Acredite, esse texto é um tapa na minha cara hipócrita. "A pessoa tá com o estômago roncando de fome e você, ao invés de oferecer comida a ela, oferece apenas uma oração? Que tipo de ajuda desnecessária é essa?"

Não estou desconsiderando o valor de oferecer uma oração a alguém. Também acredito que dizer "Deus te abençoe" seja realmente abençoador. Mas Tiago é claro em dizer: se eu não ajo de modo a fazer alguma coisa prática para ajudar a pessoa que precisa de mim, minha fé é morta. Se eu não fizer algo que supra a necessidade dessa pessoa de forma direta, pontual e palpável, não passo de um inútil.

O que temos feito? Apenas dispensado "Deus te abençoe" ou temos sido os instrumentos que Deus usa para abençoar? A diferença é gritante: apenas dizer "Deus te abençoe" é assumir uma atitude passiva, sem amor. Colocar a mão na massa e abençoar é tomar posição de agente do Reino de Amor, Corpo de Cristo na terra.

Que Ele me ensine isso. Que eu consiga colocar isso em prática. Que Ele me faça lembrar que há momentos em que apenas dizer "Deus te abençoe" não adianta nada.

Netto Britto

4 comentários:

  1. Man, imagino o mix de sentimentos que sentiu escrevendo este texto. Está certíssimo. Quantas vezes liberamos um: "Vou orar por você..." e fica nisso... Certa vez falei com um morador de rua e ele foi muito sincero comigo. Entendia que a situação que se encontrava, que o único culpado era ele mesmo e quando eu perguntei se estava tudo bem com ele (Mas que perguntinha hein... as convenções sociais te me irritado... vamos variar o diálogo, rs...), ele foi muito sincero e disse que não estava bem, mas que estava com fome. Ao invés de oferecer uma oração, ofereci o que eu tinha na minha mão. Oração faço e fiz mentalmente. Mas a ajuda precisa ser física de alguma forma. É... #VIVENDOeAPRENDENDO - Não falei o que fiz para me gabar, pois para que eu chegasse nessa situação precisei sair da minha zona de conforto, como pode ser lido neste link: http://serespapefico.blogspot.com.br/2014/01/quando-eu-estava-com-fome-o-que-voce-fez.html - Quando Eu estava com fome, o que você fez?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente isso, Zhé! Li seu texto e é muito bom! Precisamos sair de zona de conforto e ajudar quem precisa de forma que atenda a necessidade da pessoa! Servir a Deus é servir ao próximo!

      Excluir
  2. Devemos sim ajudar quem precisa.e muito triste ver alguem com fome e ignorar.Se cada um ajudar um pouco.ninguem passa fome.vivemos n pais onde ha muito disperdicio de alimemtos,agua...enquanto ha pessoas carentes e necessitadas

    ResponderExcluir
  3. a oracao e importante.mas na hora da fome,frio o que a pessoa realmente precisa e alimento e agasalho.

    ResponderExcluir